CAMP SANTO ANDRÉ

Programas do CAMP

Desenvolvimento profissional - Inclusão digital


O Programa de Desenvolvimento Profissional e Inclusão Digital tem com objetivos:

  • Contribuir para o resgate e a promoção da cidadania dos adolescentes oferecendo-lhes ambiente tranquilo e de respeito dentro de um contexto psicosocioeducativo, através de um programa que possibilita acesso a informações sobre direitos, deveres e sobre participação cidadã estimulando o desenvolvimento do protagonismo juvenil, além de favorecer a troca de vivências e experiências, fortalecendo os vínculos familiares e comunitários;

  • Complementar o trabalho social com a família, fortalecendo a convivência familiar e comunitária, prevenindo situações de risco social;

  • Orientar os adolescentes sobre direitos e deveres, e promover acesso a benefícios e serviços socioassistenciais;

  • Despertar no adolescente o interesse pela descoberta de suas potencialidades e habilidades, facilitando o seu direcionamento para a integração no mundo do trabalho;

  • Desenvolver atividades que facilitam as trocas de experiência, e vivências entre os adolescentes, para o fortalecimento dos valores universais, familiares e comunitários;

  • Acompanhar o adolescente em sua vida escolar, contribuindo para sua permanência efetiva no sistema educacional, incentivando a continuidade dos estudos também após o ensino médio;

  • Realizar atividades e oficinas específicas do mundo do trabalho, possibilitando o reconhecimento deste como direito de cidadania e favorecendo a capacitação e integração ao mercado.

Aprendizagem

Programa de Aprendizagem Profissional
A Lei nº 10.097/2000, ampliada pelo Decreto Federal nº 5.598/2005. Determina que todas as empresas de médio e grande porte contratem um número de aprendizes equivalente a um mínimo de 5% e um máximo de 15% do seu quadro de funcionários cujas funções demandem formação profissional. O Programa Jovem Aprendiz combina educação com qualificação profissional, garantindo aos jovens direitos trabalhistas e segurança na formação escolar, propiciando às empresas a formarem mão de obra qualificada, algo cada vez mais necessário em um cenário econômico em permanente evolução tecnológica.

Quem pode ser aprendiz?
Jovens de 14 a 24 anos incompletos que estejam cursando o ensino fundamental ou o ensino médio. A idade máxima prevista não se aplica a aprendizes com deficiência. A comprovação da escolaridade de aprendiz com deficiência mental deve considerar, sobretudo, as habilidades e competências relacionadas com a profissionalização.

Nossos programas de aprendizagem:

  • Aprendiz do Varejo;
  • Aprendiz Auxiliar Administrativo;
  • Aprendiz do Comércio;
  • Aprendiz Auxiliar de Produção;
  • Aprendiz Operador de Telemarketing;
  • Aprendiz Atendente de Lanchonete e Praça de Alimentação;